Governo quer realizar até o fim de junho a venda de áreas cedidas à Petrobrás em 2010

Anne Warth, Carla Araújo e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O governo quer cobrar R$ 100 bilhões em bônus de outorga das empresas que disputarem o leilão de seis blocos cedidos à Petrobrás em 2010 na Bacia de Santos. O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, disse que o governo trabalha para realizar essa licitação até o fim de junho, por causa das restrições do calendário eleitoral.

A cessão onerosa foi um contrato por meio do qual a União deu à Petrobrás o direito de explorar e produzir 5 bilhões de barris de petróleo e gás em seis blocos na bacia. Estudos contratados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) apontam que as áreas de Franco, Florim, Nordeste de Tupi, Sul de Tupi, Sul de Guará, Entorno de Iara e Peroba, todas na Bacia de Santos, têm reservas confirmadas de no mínimo 6 bilhões e no máximo 15 bilhões de barris.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite O Estado de S. Paulo.

Fonte da notícia: http://www.reedalcantaranoticias.com.br/brasiloffshore/2018/02/05/leilao-de-blocos-de-petroleo-pode-render-r-100-bilhoes/